sábado, 15 de março de 2008

O híbrido capitalismo-socialismo

Uma face híbrida, composta pelo capitalismo e pelo socialismo, vasculariza as políticas sociais de diversos países do mundo, incluindo o Brasil. Nenhum país do mundo é totalmente capitalista. As variações políticas atuantes se “renomeiam” para implantar suas idéias. Faces do socialismo são lembradas como capitalismo, apenas para poderem ter efetividade. Não ocorre em todos os casos, mas, em diversos, a criação de políticas – por exemplo – de “bolsa-alguma-coisa” se inserem no capitalismo, mas na verdade são idéias socialistas. Sabemos que o socialismo prega a distribuição igualitária dos bens produzidos por todos, mas também sabemos que, para que isso ocorra, deve existir uma “casta superior” para liderança de todos e, portanto, com situação diferenciada; a partir daí, já percebemos que o socialismo ideológico é falho. Mas, qual é o problema de se distribuir o “bolsa-alguma-coisa”? Essa idéia é bonita, mas o “bolsa-alguma-coisa” direciona a economia para poder dar ao povo a grande possibilidade de se criar uma situação cômoda, ao contrário de se concentrar forças para gerar oportunidades reais de crescimento social para todos. Nessa parte igualitária de ações é que mora o problema: é a partir daí que os atuantes do capitalismo abraçam o socialismo, fazendo com que a “casta superior” se mantenha de modo mais estável possível. Gerar oportunidades para todos é uma ameaça à casta, pois o desenvolvimento social generalizado é o que provém os meios e poderes para todos poderem fazer valer e evoluirem seus direitos, e fazerem constantes mudanças no patamar superior de “direção” social. O socialismo, então, se aplica aos pobres, pois os ricos são os próprios políticos. O híbrido capitalismo-socialismo é a realidade.

4 Comments:

Lya Lopes said...

Comecei o meu primeiro ano de Letras agora, e de cara tive aula de sociologia, matéria que detesto. Estamaos estudando o capitalismo (de novo). E é incrível como na universidade existem comunistas-socialistas. E geralemente são daqueles sem noção, que não vem a utopia das idéias deles.
Não gosto de falar sobre isso. Não entendo do assunto mesmo. Não por falta de interesse mas por falta de visão.
Quem sabe um dia.

Marcelo Leite said...

oláa
invadindo aqui
apesar d vc nao me escolher lá no guerra dos blogs HAHAHA
vim aqui
mto bom aqui
posso linkar?
até mais

Marcelo Leite said...

obrigado
até breve!

Rafael Pereira said...

Isso que vc falou aqui merece um post no meu blogue...aguarde...
Abraços